Sistema de ensino na Itália: como funciona?

A princípio, o sistema de ensino na Itália é muito diferente quando comparado com outros países, principalmente com relação ao Brasil.

Conhecer o sistema de ensino em italiano é um tema extremamente importante para quem pretende viajar à Itália.

A fim de levas os filhos menores, ou até mesmo com a idade para entrar na universidade.

Para iniciarmos neste artigo, o ano escolar europeu é diferente do ano escolar brasileiro.

O ano letivo começa em setembro, após o término do verão na Europa, e termina em Junho, quando inicia o inverno.

Por causa desse motivo, as férias de verão são maiores e acontece no meio do ano.

No final do ano, ocorre o recesso para as festas de Natal e Ano Novo, mas após o término desses eventos, as aulas ocorrem normalmente.

Sistema de ensino na Itália: escolas públicas e particulares

De acordo com a constituição italiana, o direito ao estudo gratuito é garantido a todos os cidadãos.

De fato sem qualquer exceção, até os mais altos níveis de escolaridade.

Entretanto, assim como no Brasil, o sistema de ensino italiano também conta com instituições privadas.

A diferença é que na Itália, assim como em grande parte dos países europeus, o ensino das escolas públicas é considerado como um ensino de qualidade.

Tanto que, o governo italiano segue com uma prática a fim de oferecer ensino especializado. O que sem dúvida é benéfico.

De acordo com o cenário atual, boa parte das escolas privadas na Itália são direcionadas a crianças que precisam de um acompanhamento especial.

Crianças entre 6 e 14 anos não podem ficar sem estudar de forma alguma, e os  pais que deixarem os filhos fora da escola podem até pagar multa.

Os filhos de imigrantes se estiverem vivendo na Itália, também serão obrigados a estudar.

No caso dos alunos que não tem domínio da língua italiana, eles recebem ajuda de um professor que o guiará no aprendizado e na integração com os colegas de classe.

Estrutura do sistema de ensino da Itália:

A estrutura do sistema de ensino na Itália é um pouco diferente da brasileira. Segue abaixo um exemplo:

  • Educação infantil ou pré-escola: Dos dois anos até 6 anos de idade;
  • Escola primária: Dos cinco anos até 11 anos de idade;
  • Escola secundária: Dos 10 anos até os 19 anos de idade;
  • Escola Superior Universitária: dos 18 anos até os 24 anos.

Sistema de ensino na Itália: Educação infantil

Assim como no Brasil, a educação infantil não é obrigatória e foi criada para ajudar na formação da identidade das crianças, assim como no desenvolvimento de suas habilidades sensoriais intelectuais.

Até a escola é dividida em duas fases na Itália:

  • Creche ou berçário;
  • Jardim da infância ou pré-escola.

Alguns  pais que trabalham fora e não tem condições de deixar seus filhos sob os cuidados de um adulto.

Poderão solicitar que as crianças frequenta a escola também no mês de julho.

Essa prática é como se fosse uma espécie de colônia de férias, pois se encontra fora do calendário escolar.

Sistema de ensino na Itália: Ensino fundamental

O ensino fundamental passa a ser obrigatório para todas as crianças na Itália, e o mesmo também é dividido em duas fases.

A primeira fase tem 5 séries e é para crianças de 6 a 11 anos. Na Itália, as salas de aula não costumam ter mais de 25 anos.

A a segunda fase tem três séries que também são obrigatórias, para os alunos de 11 a 14 anos.

Avaliação dos estudantes geralmente é feita por trimestre. Quando completa os 3 anos da escola, os alunos fazem outra avaliação antes de passarem para o ensino médio.

Ensino médio

A duração do ensino médio é de cinco anos. Quem chegar ao final precisará fazer um exame do Estado.

Em resumo, se trata de uma espécie de ENEM italiano, onde a participação é obrigatória se o aluno estiver interessado em fazer faculdade.

Ensino superior

A partir de 2003, a Itália remodelou a forma de atuação do ensino superior a fim de colocar nos padrões de ensino superior da União Europeia.

A fim de progredir, o sistema Universitário italiano passou a ter três ciclos de estudos:

  • Primeiro ciclo: são as graduações normais, que tendem a durar três anos;
  • Segundo ciclo: são os mestrados e as pós-graduações que duram dois anos;
  • Terceiro ciclo:  são os doutorados e outros diplomas acadêmicos referentes a pesquisas mais avançadas.

Essas foram as dicas que eu tinha para vocês a respeito do sistema de ensino na Itália, espero que tenha gostado.

Aproveite essa e muitas outras dicas que se encontram aqui no nosso blog à sua disposição.